Handmade

Por @katrizzz

No final da década de 90, os bordados, aplicações de fitas e tingimentos manuais voltaram ao segmento de vestuário. Aplicados ao mercado de moda, o artesanato recupera o seu papel principal: dar um toque diferencial. A interferência manual confere maior sofisticação, cunha uma aparência única e exclusiva, dificulta a imitação, a cópia e a reprodução massificada da produção industrial e, contudo agregando valor ao produto que sem o detalhe e recurso artesanal tornar-se-ia rapidamente produto do sistema fast fashion.

A produção de artesanato vinculado à moda caracteriza-se por ser um artesanato coletivo. Os artesãos podem confeccionar só uma parte da roupa, como por exemplo, aplicação de flores manufaturadas em tecido, ou costurar uma peça de vestuário por completo em patchwork. Um exemplo de trabalho artesanal muito valorizado na moda é o bordado que geralmente é realizado em algum componente da roupa pronta. A roupa, dessa maneira, ganha um valor maior em ser menos seriada, padronizada e pasteurizada. 

O artesanato brasileiro está se tornando uma atividade profissionalizada de cunho inclusivo e integrada à economia, sendo geradora de riqueza, emprego, renda tanto para os trabalhadores quanto para cadeia produtiva local.

Revisão: @kakakcastro
Foto: @projetofio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *