Branding Digital para Moda: Tudo Sobre o Evento

Por Deborah Couto – Publicado em 21 de junho de 2018

Brading Digital para moda, um evento para atualizar profissionais e dividir conhecimentos

Saber exatamente para quem está se comunicando e manter uma comunicação transparente foram tópicos de destaque nas palestras do Programa Branding Digital para Moda: Insights e Soluções, que aconteceu no sábado (9) no Teatro XP Investimentos, no Rio de Janeiro. Os palestrantes reforçaram a necessidade das marcas de agir de acordo com o contexto cultural no qual está inserida e trouxeram a diversidade, a liberdade e a igualdade como as grandes temáticas do nosso “Zeitgeist” (espírito do tempo).

No evento, que reuniu profissionais renomados do marketing digital, foram discutidas as mudanças constantes (e cada vez mais rápidas) do mundo digital e do comportamento do mercado, em verdadeiras aulas sobre como agir frente a essas constantes evoluções e como lidar com o público em um momento em que ele tem voz total, como atualmente. 

O evento marca a parceria entre os varejistas e o mercado da tecnologia. “Somos uma empresa de software e precisamos estar alinhados ao varejistas. Para que tenhamos sucesso, as marcas também precisam ter”, afirma Rodrigo Dellacqua, da VTEX. Dellacqua, que abriu o ciclo de palestras com o tema Marketing Digital Integrado, Redes Sociais e Omnichannel, afirmou a importância das redes sociais nas vendas, engajando o consumidor e servindo de vitrine para os produtos, e citou intensidade e consistência como fatores fundamentais para uma empresa que faz a diferença.

rodrigo delacqua vtex

E é justamente por essa porta de entrada (Marketing Digital, E-commerce e Redes sociais) que uma marca consegue mostrar quem é e a que veio também na internet. É importante, portanto, que cada marca consiga transmitir seu universo e o que o cerca também para os meios online. O consultor de e-commerce, Renato Gonzalez, presente no evento, acredita que o início da venda online se dá através da transposição do lifestyle da marca para o digital. “A gente sempre encara o e-commerce não só como uma plataforma de vendas, mas também como uma plataforma de comunicação da marca”, diz.

O público no digital 

Conhecer a fundo o público também é uma das principais dicas de todos os palestrantes, além de se manter com ele uma comunicação transparente e aberta. É necessário que uma marca saiba a quem deve se dirigir, quem a consome e quem pode vir a consumir. Mesmo que, por enquanto, esse futuro consumidor seja um crítico. A proximidade com o público faz com que o varejista consiga transmitir a ele seus valores e manter uma relação saudável e aberta. Isso inclui dar atenção a todo engajamento e feedback que a marca tem digitalmente (nas redes sociais e SAC, por exemplo). 

Apagar os comentários negativos nas redes sociais, por exemplo, foi uma atitude criticada em palestras como a de Priscila Marins, da Enex, e a de Eduardo Barbato, da Garage/Repense, ambas sobre gerenciamento de crises. Ao contrário disso, segundo eles, a empresa deve considerar suas fraquezas e saber se antecipar quando essas são acionadas, mantendo a proximidade com seu público online. Já para Cristina Graciele, da Agência 3, as menções ruins nas redes sociais são como a febre, nos alertam de que existe alguma coisa errada acontecendo. 

priscila-marins

Quando fala de redes sociais, a planner Clarissa Machado, da agência Mutato, lembra da importância da relevância cultural do que se compartilha. “Não adianta ‘ter que fazer’ um post sem saber a informação a ser transmitida. É muito mais importante saber o que se vai dizer e só depois escolher o canal a ser utilizado”, acredita. 

Estar por dentro do Zeitgeist

O contexto cultural é, para Clarissa Machado, um fator essencial que direcionará a linguagem a ser usada e para que público. Esse mesmo conceito foi reforçado na palestra de Márcio Borges, da WMcCann, que levantou assuntos como empoderamento feminino e a valorização da diversidade em campanhas que, para ele, não funcionariam alguns anos atrás. “Espero que em 2019 não tenha que fazer campanhas falando do Dia Internacional da Mulher”, afirma Borges. 

Roberto Martini, da FLAGCX/CUBOCC, o responsável por trás das campanhas digitais da C&A no Brasil reforçou a ideia demonstrando trabalhos como o clipe “Vai Malandra” de Anitta (em que o todo o figurino foi criado pela C&A e com as peças à venda nas lojas da marca) e ações com Pablo Vittar no lançamento do body com as cores do arco-íris para o Carnaval. “Quando se quer atingir um público enorme, é fundamental ter potência”, diz. 

Para Cáren Nakashima, da New Content, que falou sobre Marketing de Conteúdo, não existe receita de bolo. “Branding tem a ver com constância. Podemos ter até uma ideia do que a marca quer falar, mas o branding é estar constantemente reforçando o que ela é e como funciona seu universo. Então, é necessário ter planejamento, constância e frequência, ir aprendendo e mudando se preciso. Esse é maior desafio”, diz. 

caren nakashima

Moda e Tecnologia

Também discursando sobre Marketing de Conteúdo, a responsável pelo setor na Animale, Mônica de Souza, reforçou a importância do boca a boca, mesmo nos dias atuais, considerando que ele se dá, hoje, nas redes sociais. Mônica exemplificou suas palavras com estratégias adotadas pela marca para a qual trabalha, como um “fashion film” criado para as plataformas digitais e produzido com um elenco estreladíssimo de atrizes. “O Instagram substituiu nossa revista impressa”, mostrou ela na palestra. 

Para atingir melhores resultados, é importante utilizar a tecnologia para conseguir o máximo de informações possíveis sobre o público a quem se dirigir. Esse foi o tema defendido por Pedro Vasconcellos, da FullLab. Para ele, não dá para separar a moda dos dados, já que eles refletem os hábitos do consumidor e o que está em alta no momento. Para Caren Nakashima, “é impossível, hoje, separar a criatividade dos dados”. 

Desafios para a plateia

Formada basicamente por profissionais do marketing de moda e do varejo, a plateia do encontro se revela com perfis variados. Todo mundo, no entanto, compareceu ao Teatro XP para aprender e se adapatar no mercado.

Mãe e Filha, Cristina Vrabl e Thaís Vrabl são responsáveis, cada uma, por sua respectiva grife. A Agilitá, na qual Cristina está à frente do comercial, tem 32 anos de história e clientela já estabelecida. O momento da marca é de migração, aos poucos, do que já é sólido offline para o digital. Já Thaís é gerente de marketing da Ateliê Rue, grife nova, de público jovem e com presença online maciça, muito maior do que offline. 

atelie-rue

“Para mim, a maior importância do evento é de reciclagem e capacitação, consigo aprender muito aqui. O maior desafio para a Agilitá é conectar um público mais maduro, que não está acostumado a comprar online, com a marca no digital. No entanto, o consumidor está evoluindo junto com a tecnologia. A idade do consumidor não é mais tão relevante nesse processo”, diz Cristina. “Prezamos muito as mídias, o visual e o branding digital da marca. Para nós o maior desafio é trabalhar uma venda personalizada mesmo na internet. Mas temos on e offline muito alinhados e cuidamos para que a experiência seja parecida das duas formas, apesar de a grande maioria das vendas ser feita pela internet”, diz Thaís. 

Também compareceu ao Teatro XP a digital influencer Luiza Brasil, à frente do site Mequetrefismos, que esteve no evento para se atualizar. Luiza declarou-se “mega feliz em estudar, aprender e trocar com profissionais maravilhosas de sua geração, que entendem com muita coerência e sensibilidade, todas as transformações que o mercado atual exige”. 

luiza-brasil

O evento contou com estandes da VTEX, apresentando o trabalho do projeto Mulheres do Sul Global, que trata de promover a inserção social e autonomia financeira de mulheres refugiadas de países africanos  e outro da StillCommerce, que reproduziu um miniestúdio fotográfico.

O Programa Especial de Branding Digital contou ainda com o patrocínio da Linx, da Plin Comunica, da LovComm e Still e com os apoios da CCM, AbradiRJ, Rádio Ibiza, La Estampa, ComSchool, Ipanema, ABCom, Royal Agency e Yoo2. 

estande vtex

Confira mais fotos aqui.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *